21 de maio de 2018

V Caminhada Solidária Pela Saúde e pela Cultura

Dia 2 de Junho de 2018


PROGRAMA
Pelo quinto ano consecutivo vai-se realizar esta caminhada, que tem tido uma boa adesão popular ao longo destes anos.

PELA SAÚDE
È preciso transmitir a ideia de que a simples atitude de caminhar na rua, é uma alternativa ao sofá e à televisão e ajuda a quebrar o isolamento das pessoas.
Tem a vantagem de cada pessoa a poder fazer ao seu ritmo próprio, e ter grandes vantagens para a saúde.

PELA CULTURA
Neste trajecto aproveitamos para recordar o nosso património local e chegados ao Museu da Cidade seremos guiados através da exposição patente. 

Inscrições
A partir de 8 de Maio num dos seguintes locais: Farmácia Reis, Farmácia Central, Farmácia Nuno Álvares, Farmácia Holon Pragal, Farmácia Cerqueira, em Cacilhas, sede da ARPIFC e na receção da Escola Secundária Cacilhas-Tejo.
O preço da inscrição é de 2,50 €. Os fundos angariados reverterão a favor da ARPIFC para apoiar a aquisição de uma viatura destinada à satisfação de necessidades dos idosos, em especial a deslocações a consultas médicas.

Cada participante inscrito terá direito a uma t-shirt alusiva ao evento, que lhe será entregue no ato da inscrição.

Organização
Trata-se duma parceria conjunta da ARPIFC, Associação Comerciantes- delegação de Almada Bombeiros Voluntários de Cacilhas, Escola Secundária Cacilhas-Tejo,  Farmácia Reis, Farmácia Central, Farmácia Nuno Álvares, Farmácia Holon Pragal, Farmácia Cerqueira e “O Farol”.
Contamos com o apoio da Câmara Municipal de Almada, do Museu da Cidade de Almada, da União de Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas e do Grupo Holon.

Concentração 
Às 9.15 h junto ao portão da Escola Secundária Cacilhas-Tejo e às 9.30 h na Rua Cândido dos Reis em Cacilhas, junto ao Centro de Turismo Municipal, antigo Largo dos Bombeiros.
Serão facultadas gratuitamente pela Farmácia Reis medições de tensão e de glicémia, entre as 9.00 h e 10.00 h.

Início da actividade e partida
Às 10.15 h, junto ao Centro Turismo Municipal, antigo Largo dos Bombeiros em Cacilhas, onde terá lugar um prévio aquecimento.

Percurso 
Inicia-se junto ao Centro de Turismo Municipal, Rua Cândido dos Reis, antigo quartel onde há 125 anos nasceram os Bombeiros Voluntários de Cacilhas. Descemos a Rua Cândido dos Reis, até ao Largo de Cacilhas. Viramos à direita pela Avenida Aliança do Povo MFA, rumo à Cova da Piedade, passamos pela Margueira, frente à Lisnave, e pelo Quartel Novo dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas. Seguimos junto ao Hospital Particular de Almada, a caminho do Largo 5 de Outubro, e Jardim da Cova da Piedade, passando pela Estrada do Brejo, até ao Museu da Cidade.

Chegada
Cerca das 11.00 h ao Museu da Cidade. Num percurso calculado para durar 45 minutos, em passada regular, acessível a todas as idades.
Aí será distribuída uma peça de fruta e água aos participantes, para ajudar a retemperar forças.
Seguidamente, realizar-se-á uma aula de yoga aberta a quem quiser participar e uma visita guiada à nova exposição do Museu, concluindo-se assim o evento.
Fica a sugestão de poderem prolongar a caminhada até ao aprazível Parque da Paz, que fica perto ou fazer o regresso a Cacilhas, a pé para os mais disponíveis, ou de metro.

Sugerimos também a continuação para antecipadamente marcarem mesa para almoçar nos restaurantes de Cacilhas, e apreciar a qualidade da nossa gastronomia.

11 de maio de 2018

A música portuguesa a gostar dela própria

Ana Tomás e Ricardo Fonseca
13 de Maio - 18:00h
Rua Cândido dos Reis
Dois artistas almadenses de qualidade, um espectáculo a  não perder

29 de março de 2018

Os Pormenores de Almada de Luís Bayó Veiga

Não há futuro sem memória!

«Caminhando pelas ruas antigas de Almada, observemos os prédios e as lojas de comércio antigas que ainda sobrevivem, com o respeito que merecem!

Transmitem-nos carácter e uma identidade própria de uma época, através das suas fachadas de azulejos, da singularidade das suas varandas e marquises, da harmonia das suas janelas e portas, das lápides evocativas, das caixas de correio, dos registos religiosos, das placas foreiras, dos números de polícia, das bandeiras de porta, dos batentes e campainhas, dos respiradouros, das placas publicitárias, etc…

Sobre este conjunto de pormenores, ameaçados a desaparecerem pela lei inexorável dos tempos modernos, registaram-se largas dezenas de imagens para memória futura, das quais se seleccionaram umas tantas, para a presente exposição.

Decerto que reconhecerá nalgumas, a sua localização, porém, para outras mais, terá agora a oportunidade de as descobrir e saber onde se situam.

Aqui fica o convite.»

Luis Bayó Veiga









11 de março de 2018

Documentário "Pormenores - Imagens d'hoje sobre Lisboa d'ontem"

14 de Março de 2018 - 14:30h
USU - Universidade Senior Unisaber

Não há futuro sem memória!

Caminhando pelas ruas das zonas mais tradicionais de Lisboa, olhemos os prédios e as lojas de comércio antigas que ainda sobrevivem, com o respeito que merecem!

Transmitem-nos carácter e uma identidade própria de uma época, através das suas fachadas de azulejos, da singularidade das suas varandas e marquises, da harmonia das suas janelas e portas, das lápides evocativas, das caixas de correio, dos registos religiosos, das placas foreiras, dos números de polícia, das bandeiras de porta, dos “entalados”, dos batentes e campainhas, dos respiradouros, das placas publicitárias, dos relógios de rua, etc…

Sobre este conjunto de pormenores, ameaçados a desaparecerem pela lei inexorável dos tempos modernos, registaram-se milhares de imagens para memória futura.

Mesmo que já conheça alguns, terá agora a oportunidade de conhecer muitos mais.

Aqui fica o convite.

Homenagem a Alexandre Castanheira

17 de Março de 2018 - 16h
Salão de Festas da Incrível Almadense